Carmelitas - Um pouco da história

Sobre as Carmelitas

A presença e missão das Irmãs Carmelitas Missionárias de Santa Teresa do Menino Jesus na cidade de Frutal – MG, em conformidade com o livro de registro de fundação, foi fruto do desejo do Frei Gabriel Marchi, franciscano, que no leito de morte pediu ao Dr. Calixto Miziara Filho que procurasse as Irmãs Carmelitas Missionárias de Santa Tresa do Menino Jesus, para assegurar a continuidade e o bom andamento da Santa Casa. Diante das dificuldades administrativas da Santa Casa, Dr. Calixto, em companhia de Pedro Borges, dirigiu-se para Uberaba, à procura das Irmãs Carmelitas. Após insistentes pedidos à então delegada da Superiora Geral Irmã Virginia Murtinu, no dia 19 de março de 1976, concretizava-se o pedido de Frei Gabriel com a chegada da Irmã Paula Brincat, Irmã Rosária Gilio e Irmã Imaculada Stinghen em Frutal, acompanhadas por uma comitiva das Irmãs de Uberaba, pisavam aquela terra abençoada, acolhidas pelo povo que fora mobilizado. O Pároco Frei Tiago Valença e demais capuchinho, o Prefeito Sr. Gilberto Alves de Souza e a equipe da Santa Casa liderada pelo Dr. Calixto Miziara. Realizada a recepção, participaram da Celebração Eucarística em ação de graças. As Irmãs passaram a residir em uma casa adaptada, anexa ao Asilo Pio XII.

As Irmãs, orientadas pela Irmã Paula Brincat prestaram relevantes serviços na Santa Casa, privilegiando, sobretudo os pobres, conforme era o desejo de seu fundador frei Gabriel. A Irmã Paula assumiu a coordenação geral do hospital, além do serviço de enfermagem até o ano de 1983. No dia 12 de janeiro de 1984, a Irmã Paula Brincat despediu-se de todos os frutalenses e Irmãs Carmelitas da região brasileira para compor a comunidade missionária da nova fundação na Tanzânia, África . 2.Residência das Irmãs As Irmãs, aos poucos, sentiram a necessidade de residirem na casa própria. Conseguiram no dia 19 de maio de 1978, a doação de um terreno da Prefeitura municipal de Frutal. Com a presença do Prefeito Alceu de Queiroz, de médicos e do povo frutalense foi lançada a pedra fundamental da nova residência das Irmãs com uma cerimonia presidida pelo Frei Carlos. Contando com a colaboração de todo o povo, foram realizadas diversas promoções mutirões para a construção. As irmãs passaram residir na própria casa continuando prestar assistência e serviço no hospital e Asilo Pio XII, bem como da evangelização promovida nas zonas rurais pelo grupo com a presença sempre acolhedora e animadora da Irmã Paula Brincat.